fbpx

Entenda a classificação sócio-econômica e de consumo no Brasil.

A classificação sócio-econômica e de consumo no Brasil é um método amplamente utilizado para categorizar a população de acordo com sua renda e poder aquisitivo, possibilitando análises socioeconômicas e de mercado. Neste documento, vamos detalhar como é realizado o cálculo da classe, os cortes em cada faixa da estratificação, a representação de renda de cada classe, bem como a distribuição dessas classes entre as principais capitais e regiões do Brasil.  Definição da classe sócio-econômica e de consumo no Brasil A classificação socioeconômica e de consumo é uma ferramenta utilizada para mensurar o poder aquisitivo da população. Esse sistema é baseado na premissa de que a renda e a escolaridade são os principais indicadores de consumo de bens e serviços. Cálculo da classe sócio-econômica  Critérios de atribuição de pontos O cálculo da classe sócio-econômica é feito a partir de um sistema que atribui pontos de acordo com os seguintes critérios: renda, escolaridade, posse de bens e tipo de imóvel em que a pessoa reside.  Classificação das classes De acordo com os pontos atribuídos, os indivíduos são classificados em oito grupos: A1, A2, B1, B2, C1, C2, D e E. Os grupos A e B resentam as classes mais favorecidas, enquanto os grupos C, D e E representam as classes menos favorecidas.  Cortes de cada faixa na estratificação
Grupo Renda Média
A1 Acima de R$ 23.850,00
A2 De R$ 15.900,00 a R$ 23.850,00
B1 De R$ 10.725,00 a R$ 15.900,00
B2 De R$ 7.163,00 a R$ 10.725,00
C1 De R$ 4.807,00 a R$ 7.163,00
C2 De R$ 3.165,00 a R$ 4.807,00
D De R$ 2.039,00 a R$ 3.165,00
E Até R$ 2.039,00
  Representação de renda de cada classe 1 – Grupos A e B Correspondem a 15% da população e possuem uma renda média de R$ 13.000,00. 2 – Grupos C1 e C2 Correspondem a 40% da população e possuem uma renda média de R$ 3.500,00. 3 – Grupos D e E Correspondem a 45% da população e possuem uma renda média de R$ 1.000,00.   Distribuição das classes entre as principais capitais 1 – São Paulo O grupo A1 corresponde a 4% da população, enquanto os grupos C, D e E correspondem a 32%. 2 – Rio de Janeiro O grupo A1 corresponde a 5% da população, enquanto os grupos C, D e E 3 – Brasília O grupo A1 corresponde a 3% da população, enquanto os grupos C, D e E correspondem a 39%. Distribuição das classes entre as regiões do Brasil Região Norte Os grupos C, D e E correspondem a cerca de 75% da população da região. Região Nordeste Os grupos C, D e E correspondem a cerca de 70% da população da região. Região Centro-Oeste Os grupos C, D e E correspondem a cerca de 57% da população da região. Conclusão e principais pontos Importância da classificação socioeconômica A classificação socioeconômica é importante para empresas e governos realizarem análises de mercado, planejamento e distribuição de políticas públicas, além de permitir a compreensão sobre o consumo de bens e serviços. Distribuição das classes A região Norte e Nordeste possuem uma proporção maior de indivíduos nas classes menos favorecidas, enquanto as regiões Sul e Sudeste possuem uma maior presença das classes mais favorecidas.
Compromisso com qualidade e resultados

A PA Informática

Nossas redes

© 2023  Ladeira do Acupe,  104, Brotas , CEP 40.290-160 – Salvador-BA – Brasil

×